Páginas

sexta-feira, dezembro 22, 2006

O Bafo do Futuro


Imagem da série pra revista Maguila 10, www.base-v.org
Sinta o bafo do futuro. Fim de ano tem sempre dessas, as frases que ilustram em metáfora o porvir da virada. O bafo do futuro eu achei uma boa. Vem com essa carga contínua e pesada da treta que se anuncia, para o bem e para o mal. Tenho gostado muito de Jesus nesses últimos tempos, mas não Jesus filho de Deus Homem Divino. Esse outro Jesus de flyer de padaria, de porta de igreja. Jésus. Ganhamos aqui no estúdio um calendário prateado de Jésus pela compra de uma mapoteca extra. Juro, o lugar mais coxo da história dos serviços prestados. Pra chegar até a mapoteca, escondida no segundo andar de um sobrado que mal se sustentava por suas próprias vigas, tivemos que pular por cima de uma privada de cocô ainda vivo e pulsante de um banheiro já sem paredes e cheio de ferragens e armários de aço a venda. Os caras são uns amores, barganham por tudo, pechincham e te atendem com a gana de alguém que realmente precisa vender. E ainda conseguem arranjar uns calendários de Jesus maravilhosos pra dar pros clientes. Feliz Natal, pessoal da Mooca. Feliz Natal, Jésus.
Tô deixando o bigode crescer, só o bigodón. Acho que tá meio feio ainda, mas vai ficar legal. O ano foi dos melhores, o estúdio tá cada vez melhor, quero trabalhar nas coisas que virão. Tem mais um filminho pra fazer esse ano, mais um pro começo do ano que vem, um livrinho engatilhado e quem sabe o meu de quadrinhos. Revista Sociedade Radioativa nova, site no ar (www.sociedade.radioativa.nom.br), site do estúdio atualizado com revista Maguila nova (www.base-v.org), parcerias e uma viagem classuda pra rolar no meio do ano. O "Aquele Cara" ganhou seu primeiro prêmio em Vitória, acabou de entrar no festival de curtas de Paris (www.paristoutcourt.com), minha nega se formou, vamos indo vamos indo.
Tô aqui enrolando pra começar a animar o clipe de um amigo, como sempre faço antes de qualquer trampo. Difícil começar uma coisa do zero. Acho que vou tomar um suco ali na padaria.

segunda-feira, outubro 09, 2006

Novas frescas e o frescor nos novos tempos


Novas boas na frente pobre de combate. O tempo é de colheita, agora, filha. Filme novo pra fazer, filme publiça pegando até final de outubro, pausa rápida pra uma ilustra pra revista Sapiens. Terminados estes, entrarão mais três curtos de neutrófilos e bactérias que eu não vejo a hora de botar a mão, e o mais esperado de todos, motivo de algumas noites em claro fritando em frente a tv (sim, porque ver tv é sim momento de grande pânico as vezes, cinco da manhã, não tem o que fazer a não ser acender o fogo e fazer um café, sentar a bunda e começar de novo, do zero), o "Ao Vivo". Mais importante é seguir esse rumo, construído a duras penas nos últimos meses, quem tomou cerveja no mesmo bar que eu nesse período sabe o que foi. Em homenagem ao grande amigo que disse que o textinho desse blog é muito gostosinho embora só tenha merda, paro este por aqui com a imagem da semana, ou talvez do mês, se esse cafezinho ficar pronto. Ah, outra boazaça da semana é o "Aquele Cara" ter entrado no Festival de Cinema de Londrina (http://www.mostralondrinadecinema.com/), primeira competitiva que entramos, e achei foda porque é festival de cinema e não de animação. Vai vendo.

quinta-feira, agosto 31, 2006

EXPO DE PINTURAS


Em época de muito trabalho e produças bem variadas, nada como poder montar uma exposição de pinturas mais recentes. Confesso não ter exposto muito na vida. E ver os quadros ali na parede é mais do que simplesmente mostrá-las. Um antigo professor de pintura uma vez me disse que o motivo pelo qual temos que expor os trabalhos é que só assim você consegue entendê-los fora do seu contexto inicial, ou seja, naquele quarto ou sala onde eles foram criados. Fiquei eufórico vendo eles ali, com vontade de correr em casa e fazer mais uns dez ainda a tempo de mostrar pra essa exposição. Claro que não vai dar, mas o gás persiste. Outra coisa linda é que todos os que posaram para esses quadros estão lá agora, na parede, e fizemos eles juntos, repintamos, começamos do zero, descobrimos tons e formas, seus ângulos. Pintura tem muito de vaidade, de narciso, mesmo. Tem muito de tesão também. Numa outra aula com a Marina Saleme, descobrimos nós os alunos que o tesão de acertar num quadro era quase que nem sexo, e durava mais, meio tântrico. E agora tá todo mundo lá, olhando pros convidados, flertando baixinho.

segunda-feira, agosto 14, 2006

mais do diferente

Segunda-feira louca de decisões e próximos passos. Novo filme de animação, dessa vez como parte integrada de um ótimo curta de cinema, o "Ao Vivo", do Gu, Pepe e Tati. O estúdio também se organiza para novas produças, se antecipando para a produção de uma nova revista de experimentação gráfica, cursos e "instalações gráficas", como o grande Danilo costuma chamar. As novas produções de quadrinhos também começaram, tendo em vista a desenhação intensa de alguns meses do livro de histórias com o aclamado escritor Giassetti. Ficamos rindo desse termo esses dias, "aclamado". Como se o cara saísse de casa e todos na rua batessem palma. Difícil deve ser a vida de um cara aclamado.

segunda-feira, julho 24, 2006

QUARTA


Depois de algumas semanas sem encostar no dito cujo, venho por meio dele lembrar aqueles que entram diariamente no meu blog (sim, eu me lembro de vcs!) a respeito do grandessissimo AnimaMundi, que acontecerá em São Paulo durante toda essa semana, e no qual o nosso bebê-filme "Aquele Cara" entrou numa tal categoria Panorama 2 (vários são os panoramas, mas o nosso filme só passa no 2). O filme passará na sala 1, ao meio dia (12:00hs am), junto com tantos outros lindos projetos de animação. Compareçam!
O post da semana é um dos desenhos que farão parte do livro "Baloar-Arte e Diversão em Movimento" do Alexandre Roit, grande malabarista e ator. Nós, eu e o Alê, estamos nos finalíssimos e modéstia parte acho que tá ficando lindo.

sábado, junho 17, 2006

quinta-feira, junho 15, 2006

pinturas


Esse é o Ramone, amigo polêmico e querildo. Ficou velho, o coitado.

Aquele Cara


Pros que não foram na pré-estréia do nosso filme animado e finalizado em película, o "Aquele Cara", esse foi o convite. Terminamos recentemente a versão final do dito cujo, projeto que tomou o último ano de 15 profissionais masoquistas da animação full. Ficou lindo, e já encaminhamos para vários festivais pelo mundo. Por enquanto ele passará no Anima Mundi e no festival curtas de Minas. Novas do filme vou passando pra frente.

quarta-feira, junho 14, 2006

mais monstrengos


Esses são alguns dos cento e cinquenta monstros que eu fiz pra publicação que a Choque Cultural tá organizando, prevista para final de julho, começo de agosto. São 30 artistas convidados para fazer 150 originais, em folhas de papel cedidas pelo pessoal de Choque. Pros infelizes como eu que resolveram fazer no braço um por um, creio ter sido um pouco estafante, mas bem gratificante. Engraçado como esses projetos infinitos, quando findados, te dão a sensação de você ser capaz de qualquer coisa.
www.choquecultural.com

mais monstros

monstros

quinta-feira, junho 01, 2006

Ah!


Agradecendo mais uma vez a todos que votaram no concurso do Limescreen! Mutchas gracias!! E para os que acompanham as publicações da Sociedade Radioativa (e principalmente pros que gostam), aqui vão mais umas páginas de uma hq non sense.

Pra cada quatro dias ruins vem um bom

Eba, eba, eba! Vários post novos, o que desmente minhas suspeitas de estar falando com o senhor Blog. Muito obrigado pelos comentários elogiosos, também achei que ficou parecido com o Tin Tin. Esse post vem um pouco atrasado em comparação aos outros, mas acompanhado de ótimas notícias. Enviamos daqui do estúdio a uma semana atrás um rolo cheio de cartazes e bungingangas gráficas pruma expo de amigos colombianos, lá em Bogotá. O que foi motivo de extrema angústia durante a semana, já que a porra do rolo tinha ficado preso na alfândega. Eis que foi solto o nosso rolo, alívio. Acompanhando o bafo das boas notícias, ganhamos o concurso de cartazes do site Limescreen, também motivo de muita labuta nesses últimos dias. E pra completar a pacoteira maravilha, terminamos de vez o filme "Aquele Cara", projeto no qual estive submerso nos últimos 12 meses.

Então no três um "viva" por favor.
Um, dois..

sexta-feira, maio 19, 2006


Como eu descobri que cada post sai em cima do outro, postei a segunda pagina antes, aí dá pra ler na ordem, de cima pra baixo. Rapaz esperto esse que vos fala..

Dia do corre


Compramos uma mapoteca aqui pro estúdio. Taqui do meu lado, quietinha, dormindo. Terminando a série dos monstros hj, acho. Também fiz uma história nova, fresquinha, para os yuppies na correria. Yuppies, não se ofendam. Tenho muito respeito pela ambição de vcs.

quinta-feira, maio 18, 2006


pinturinha recente baseada na cara e personalidade dum amigo meu, Dr. Zansky. Calma, calma.. tô ainda me acostumando a essa história de conversar com um blog. Será que tem alguém aí? alô?

tentando terminar os monstros de uma publicação que a Choque Cultural tá organizando. Inventei de fazer um por uma mistura de preciosismo e sem-noção mesmo, me fudi. Tô aqui no monstro 120, e já não sei que tipos de monstros fazer mais.. Ah, e pros que não entenderam nada das páginas recentemente postadas, elas fazem parte de uma história de seis pgs que sairá na Sociedade Radioativa, revista independente aqui de Sampa. Aliás esse próximo número vai ser bem especial, com montes de convidados novos. Mais pra frente conto um pouco mais do projeto e onde conseguir uma revista.

terça-feira, maio 16, 2006

BINGO!

Opa, opa! Demorou mas saiu! Bienvenidos ao meu blog. Pros que me conhecem, eu sei, também não esperava. Pros que não, bom, espero que gostem! Desenhos, pinturas, histórias, rabiscos e links de amigos e artistas que eu curto. Deixem seus recados, digam o que acham, sem frescura, sius plau.